Fale com o Comercial: (71) 3320-4016
Notícia

Notícias da CDL

Economia brasileira cresce 2,7% em 2011, mostra IBGE

Categoria:

Em valores correntes, PIB chegou a R$ 4,143 trilhões.
Entre os setores analisados, a agropecuária registrou o maior crescimento.

Fonte: G1.

A economia brasileira registrou crescimento de 2,7% em 2011, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (6). Em valores correntes, a soma das riquezas produzidas no ano passado chegou a R$ 4,143 trilhões e o PIB per capita ficou em R$ 21.252. Em 2010, o avanço do Produto Interno Bruto (PIB) fora de 7,5%.

Por setores, o crescimento em 2011 foi o seguinte: agropecuária (3,9%), serviços (2,7%) e  indústria (1,6%). O IBGE atribui o crescimento da agropecuária ao aumento de produção de diferentes culturas e aos ganhos de produtividade.

No mesmo período, na análise da demanda, a despesa de consumo das famílias cresceu 4,1% – oitavo ano seguido de alta. A despesa de consumo da administração pública subiu 1,9% e a formação bruta de capital fixo teve expansão de 4,7%.

A previsão do mercado financeiro, apresentada na véspera, por meio do boletim Focus, do Banco Central, era de que o PIB teria uma expansão de 2,82%. A expectativa do Banco Central, que divulga a “prévia do PIB”, apontava para uma expansão de  2,79%. A estimativa oficial da instituição  para o crescimento da economia do ano passado, porém, estava em 3%.

Para Guido Mantega, ministro da Fazenda,  a estimativa está próxima deste valor. Em fevereiro, o ministro apontou que esperava uma expansão “em torno de 3%” para o PIB de 2011, com uma aceleração do crescimento no quarto trimestre do ano. Isso porque, de acordo com os dados do IBGE, a economia ficou estagnada de julho a setembro, com crescimento zero.

Comparações trimestrais

Na comparação com o terceiro trimestre do ano passado, com ajuste sazonzal, o PIB mostrou avanço de 0,3%. Por setores, registraram aumento a agropecuária (0,9%) e os serviços (0,6%). Já a indústria apresentou queda, de 0,5%. Nesta terça-feira, o IBGE revisou o PIB do terceiro trimestre de 2011, de 0% para -0,1%.

De acordo com o IBGE, no quarto trimestre de 2011, todos os componentes da demanda interna mostraram aumento: despesa de consumo das famílias cresceu 1,1%, e da administração Pública aumentou 0,4%. A formação bruta de capital fixo teve alta menor, de 0,2%. Pelo lado do setor externo, as importações cresceram 2,6% e as exportações, 1,9%.

No entanto, quando comparado ao último trimestre de 2010, o crescimento da economia foi de 1,4%. Dentre as atividades econômicas, a agropecuária  cresceu 8,4% e os serviços, 1,4%. Por outro lado, a indústria teve queda, de 0,4%.

 

Arquivos:
Todos
Filtrar por categoria:
Cadastre-se e receba novidades